segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Três praias do RN estão impróprias para banho

Pirangi do Sul, Balneário de Pium e Barra de Maxaranguape estão com o índice de coliformes fecais acima do permitido.

As praias do Rio Grande do Norte são conhecidas em todo o país pela beleza e pela limpeza das águas. Na semana passada, o Programa de Balneabilidade identificou três praias impróprias para banho: Pirangi do Sul, Balneário de Pium e Barra de Maxaranguape. Mesmo assim, o coordenador do Programa, Ronaldo Diniz comemorou os números em entrevista nessa segunda-feira (11) ao Jornal 96, da 96 FM.

“A situação das praias do Rio Grande do Norte é considerada boa já que temos 48 praias na costa potiguar e apenas três estão impróprias para banho”, destaca Ronaldo.

A classificação das praias é feita de acordo com as condições de banho com base na resolução do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama), através da coleta de mostra de água. “Quando a quantidade de coliformes fecais na água é grande ela atinge a avaliação de imprópria ou imprópria para banho”, explica.

Na última terça-feira (5), o último estudo identificou que 15 praias de Natal estão próprias para banho, mas que com o aumento das chuvas e o início do veraneio – e o aumento nos efluentes domésticos – as praias terão piora com mais a classificação de mais duas ou três praias impróprias para banho.

O coordenador do Programa de Balneabilidade, Ronaldo Diniz, conta ainda que o processo de limpeza depende dos efeitos da natureza. “O principal responsável pela contaminação das praias são os esgotos, com os efluentes que direta ou indiretamente poluem as galerias pluviais, os rios, os oceanos e tem dinâmica própria”, frisa.

Mesmo assim, Ronaldo diz que Natal está entre as áreas com grandes densidades urbanas e a capital está entre as melhores para banho. “As praias do Rio Grande do Norte têm índices melhores do que as praias de João Pessoa, Bahia e Fortaleza, por causa da direção da linha de costa e ventos alísios e as ondas do sudeste, que diluem os efluentes que contaminam as praias potiguares”, justifica.

As praias urbanas de Natal também foram alvo de questionamento ao coordenador. “Os problemas de Natal são solucionáveis como a praia de Mãe Luiza que é atingida diretamente por vírus, fungos e bactérias, mas que ainda é própria para banho”, disse. Para explicar a limpeza da praia, Ronaldo lembra que a quantidade de bancos de areia na praia, interrompe o trajeto dos esgotos, que se acumulados podem romper e o esgoto voltar à praia.

Sobre a praia de Ponta Negra, Ronaldo Diniz diz que o ponto mais poluído fica próximo ao Morro do careca. “No Programa Água Azul identificamos 4 pontos junto ao Morro do Careca, que de uma forma geral, dentro da qualificação do Conama, estão poluídas”, comenta.

Semanalmente, o Programa de Balneabilidade coleta amostras das águas e faz as observações visuais, com resultados divulgados na mídia, no site do IFRN e do Idema. Além disso, as praias são identificadas com placas afixadas sinalizando, verde para próprias e vermelha para praias impróprias.

FONTE - www.nominuto.com

Nenhum comentário:

Rádio ao Vivo Clique no PLAY