terça-feira, 29 de novembro de 2011

Polícia apreende caça-níqueis


Uma operação da Polícia Civil apreendeu durante a tarde desta terça-feira, 29, mais de 90 máquinas caça-níqueis em uma residência localizada no bairro de Candelária - zona sul de Natal. A ação ocorreu após denúncias anônimas e investigações com policiais infiltrados no local. Sete pessoas foram detidas para esclarecimentos e assinarão um Termo Circunstanciado de Ocorrência, antes da liberação.

Uma operação da Polícia Civil apreendeu durante a tarde desta terça-feira, 29, mais de 90 máquinas caça-níqueis em uma residência localizada no bairro de Candelária - zona sul de Natal. A ação ocorreu após denúncias anônimas e investigações com policiais infiltrados no local. Sete pessoas foram detidas para esclarecimentos e assinarão um Termo Circunstanciado de Ocorrência, antes da liberação.

A casa fica localizada na rua João Paulo I, em Candelária, já próximo à marginal da rodovia BR-101. Os agentes ainda conseguiram apreender R$ 395 que estavam depositados na máquina. A partir da apreensão, será dado início a uma investigação para apurar mais informações sobre o proprietário do negócio ilegal.

A rua pacata não parece sediar uma casa de jogos. A frente da casa não dá brechas para especulação. Os muros altos e as janelas sempre fechadas não permitem que quem passe na rua visualize qualquer jogatina. As máquinas caça-níqueis se espalhavam por quatro cômodos, todos climatizados.

O negócio procurava oferecer a logística para atrair clientes. Quem não tivesse dinheiro, poderia passar o cartão de crédito ou débito. Aos sábados, era oferecida uma feijoada. Para o dia 20 de dezembro, estava programado o sorteio de uma moto.

Através dos cupons encontrados para o sorteio, que contém os telefones dos jogadores, a Polícia Civil espera conseguir mais informações sobre os criminosos envolvidos com os jogos ilegais.

Uma operação da Polícia Civil apreendeu durante a tarde desta terça-feira, 29, mais de 90 máquinas caça-níqueis em uma residência localizada no bairro de Candelária - zona sul de Natal. A ação ocorreu após denúncias anônimas e investigações com policiais infiltrados no local. Sete pessoas foram detidas para esclarecimentos e assinarão um Termo Circunstanciado de Ocorrência, antes da liberação.

A casa fica localizada na rua João Paulo I, em Candelária, já próximo à marginal da rodovia BR-101. Os agentes ainda conseguiram apreender R$ 395 que estavam depositados na máquina. A partir da apreensão, será dado início a uma investigação para apurar mais informações sobre o proprietário do negócio ilegal.

A rua pacata não parece sediar uma casa de jogos. A frente da casa não dá brechas para especulação. Os muros altos e as janelas sempre fechadas não permitem que quem passe na rua visualize qualquer jogatina. As máquinas caça-níqueis se espalhavam por quatro cômodos, todos climatizados.

O negócio procurava oferecer a logística para atrair clientes. Quem não tivesse dinheiro, poderia passar o cartão de crédito ou débito. Aos sábados, era oferecida uma feijoada. Para o dia 20 de dezembro, estava programado o sorteio de uma moto.

Através dos cupons encontrados para o sorteio, que contém os telefones dos jogadores, a Polícia Civil espera conseguir mais informações sobre os criminosos envolvidos com os jogos ilegais.

De acordo com o delegado Sílvio Fernandes Nunes Silva, titular da Delegacia de Costumes, a polícia chegou no local em função de uma denúncia. "Felizmente houve a denúncia e nós conseguimos localizar e fazer essa apreensão", disse. O delegado acredita ainda que a casa funcionava há cerca de um mês no local.

Para Sílvio Fernandes, de todas as operações de fechamentos de casas de jogos que a delegacia tem realizado nos últimos meses, essa é considerada a de maior importância. "Das operações que fizemos, essa é a maior que tem", acredita.

O delegado acredita que seja necessário um investimento de R$ 100 mil para montar uma estrutura criminosa como a flagrada pela polícia ontem. Os empresários envolvidos com o negócio ilícito, no entanto, não desistem após a primeira ação policial. "Já realizamos algumas operações e os empresários migram. Eles não desistem depois que a gente pega pela primeira vez", afirmou.

FONTE-TRIBUNA DO NORTE
Compartilhar:

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

América vence e conquista acesso para série B

A torcida americana que sofreu com o engarrafamento, bem como co os tumultos na porta do estádio que exigiram uma participação enérgica da polícia, invadiu todas as dependências do estádio para acompanhar o momento que eles tantos aguardavam: ver o clube de coração classificado para a série B.

O otimismo presentado não demorou muito a começar a se transformar em realidade, a equipe do Paysandu não conseguiu conter o ímpeto dos jogadores do América, que atuando com bastante determinação, chegou ao gol logo aos 9 minutos, quando Wanderley completou bem uma bola que rondava a área do goleiro Alexandre Fávaro.

Sentindo pressão idêntica a que costuma fazer aos seus adversários sofreram quando jogam no estádio da Curuzu, os paraenses tentaram responder de forma imediata para esfriar a torcida, Rafael Oliveira chegou a marcar o gol de empate, mas estava impedido, depois Juliano assustou numa cobrança de falta e Fábio arriscou de fora da área para uma defesa segura de Fabiano e foi só.

Melhor em campo, o time natalense continuou mandando nas ações e foi justamente se aproveitando de uma subida desordenada do Papão, que o América praticamente encaminhou seu acesso nos primeiros 45 minutos. Wanderley puxou contra-ataque rápido, entrou na área, tentou tirar do alcance do goleiro, que desviou, mas a bola foi parar nos pés de Max, que não perdoou e fez América 2 a 0. O que tornou a tarefa do Papão bem mais complicada para segunda etapa, já que o empate favorecia os paraenses.

Os 45 minutos finais soaram como uma espécie de contagem regressiva para os torcedores e para a equipe americana. Com prejuízo enorme para tirar, o Papão da Curuzu se lançou ao ataque cedendo espaços preciosos para ser explorado pelo ataque potiguar. Mas os visitantes acabaram sendo premiados pela coragem demonstrada aos 4 minutos, quando numa falha clamorosa de Fabiano, que já havia realizado uma grande defesa, Rafael Oliveira recebeu o presente e fez o gol paraense.

Mas o América assimilou bem o golpe e passou a responder, Wanderley perdeu duas boas chances de ampliar e o alvirrubro equilibrou as ações dentro de campo. Fabiano se recuperou da falha no gol realizando defesas seguras e mantendo a tranquilidade do sistema defensivo.

Vendo o tempo passar o Paysandu se lançou em uma espécie de missão suicida e abridno o seu sistema defensivo. O América atacou com perigo, mas pecou no passe final. Na melhor oportunidade, Wanderley desperdiçou um pênalti sofrido por Nádson aos 42 minutos, levando mais dramaticidade a epopeia do clube potiguar na série C. A torcida ansiosa vibrava até dos chutões dados pelos zagueiros cortando as investidas do Papão. Não demorou para os torcedores entrarem em êxtase, quando Alício Pena Júnior trilou o apito pela última vez e confirmou o acesso do Alvirrubro, que deu adeus a um dos piores momentos de crise de sua história.

FONTE - TRIBUNA DO NORTE
Compartilhar:

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Novo pavilhão de Alcaçuz tem primeiro motim

Os 88 presos do novo pavilhão da Penitenciária de Alcaçuz se amotinaram na tarde desse domingo (6) e destruíram colchões e toda a estrutura hidráulica das celas. Eles quebraram vasos, pias e chuveiros, e chegaram a tentar queimar os colchões.

O motivo, aparentemente, teria sido a falta de regalias. Os presos deste novo pavilhão não têm acesso à televisão nem a equipamento de som, e não podem receber alimentação de seus familiares durante as visitas sociais.

Os agentes penitenciários intervieram e controlaram o motim sem que ninguém ficasse ferido. Os 88 detentos que promoveram o motim foram transferidos para o pavilhão Rogério Coutinho Madruga há menos de um mês.

FONTE - NO MINUTO
Compartilhar:
← Postagens mais recentes Postagens mais antigas → Página inicial

Redes Sociais

A melhor programação

Seguidores do Google

Arquivo