sábado, 25 de abril de 2009

Candidatos ao concurso da Polícia Civil se sentem prejudicados

Os candidatos ao cargo de delegado no concurso da Polícia Civil do Rio Grande do Norte estão se sentindo prejudicados, mesmo com a certeza que as provas serão aplicadas neste domingo (26). O juiz Ibanês Monteiro julgou favorável, neste sábado (25), o recurso impetrado pelo Estado para garantir o concurso.

O impasse sobre a data do processo seletivo levou muitos candidatos a desistirem de um ritmo acelerado de estudo. Além disso, muitas pessoas que viriam ao estado, quando souberam do cancelamento das provas na tarde dessa sexta-feira (24), desistiram da viagem o que gerou muitos prejuízos financeiros.

“São muitos problemas. As pessoas ficaram ansiosas sem saber a data das provas. Mas acho que realmente é necessário fazer essa adaptação para os deficientes”, opinou a candidata, Késia Menezes.

Para Adla Borges, os candidatos que vinha estudando há muito tempo, desistiram com os problemas na data do concurso. “ Acho que existiu uma desorganização. Ele deveriam ter feito edital observando outras provas”, apontou.

A problemática começou quando a promotoria do Deficiente e Idosos entrou com um recurso pedindo o cancelamento imediato do concurso. O Ministério Público pede a destinação de 5% das vagas para pessoas portadoras de deficiências.

Esta semana, o juiz Cícero Martins, da 4ª vara da Fazenda Pública, determinou a suspensão das provas do concurso público para o cargo de delegado. Nesta sexta-feira (24), o Estado entrou com um recurso solicitando a suspensão da anulação do concurso e conseguiu manter as provas para este domingo (26).
FONTE - www.nominuto.com

Nenhum comentário:

Rádio ao Vivo Clique no PLAY