terça-feira, 21 de abril de 2009

Redução de imposto aumenta vendas de produtos da "linha branca"


Nem bem a redução do IPI sobre produtos da chamada linha branca entrou em vigor, um aumento de 15% na venda de geladeiras, fogões e máquinas de lavar foi registrado sábado e ontem nas lojas de eletrodomésticos de Natal.

O movimento incomum para esta época do ano atingiu tanto as lojas do centro da cidade, onde os sábados costumam ser de poucas vendas, até as do Alecrim, onde os vendedores tiveram de correr para atender o volume maior de interessados. Na mira do consumidor, geladeiras duplex e máquinas de lavar de 10 kg.

Ontem, a procura continuou aquecida pela notícia de redução do IPI, sem que ainda ela tivesse sido passada para os cartazes das lojas. “Estamos anunciando os novos preços em cartazes na medida em que a matriz vai autorizando”, disse André Mendes, gerente da loja Rabelo do Alecrim.

No Atacadão dos Eletros, no centro da cidade, o subgerente Fabiano Cardoso disse a que venda de geladeiras, máquinas de lavar e fogões cresceu tanto que será preciso um reforço semanal no estoque de 25% - das 50 unidades semanais de cada um dos itens da linha branca, ele imagina que a loja passará a receber 75 unidades de cada item semanalmente.

“À medida em que for se aproximando o Dia das Mães (10 de maio) imagino que essas vendas da linha branca decolarão”, espera Cardoso.

Para todos os gerentes ouvidos ontem pela reportagem, os consumidores estão antecipando suas compras só por causa da notícia da redução por 90 dias do IPI sobre a linha branca.

“Eles já vinham acompanhando essa redução no preço dos carros e no material de construção e não estão perdendo tempo agora que a isenção se estendeu para os eletrodomésticos da linha branca, os mais cobiçados do mercado”, disse André Mendes, da Rabelo.

Ontem, o comerciante Marcelo Henrique foi com a esposa e as sobrinhas comprar uma geladeira duplex atrás do desconto que teria com a redução do IPI. Diante de valores diferentes aplicados sobre duas geladeiras duplex para pagamentos à vista, ele ficou sabendo que, além do IPI, pesa na hora da compra o modelo da geladeira. Enquanto o lançamento teve um desconto, já aplicado a economia de IPI, de R$ 30,00, um refrigerador similar, mais sofisticado, mas um modelo mais antigo, teve um desconto de R$ 700,00.

“Isso é uma questão de margem aplicada sobre um determinado produto”, explicou o subgerente Fabiano Cardoso, do Atacadão dos Eletros, um rede paraibana com 42 lojas espalhadas pelo Nordeste. Mesmo assim, ele admite que apesar da redução maior sobre os modelos mais antigos de refrigerados, os consumidores não costumam abrir mão dos lançamentos. Marcelo Henrique optou pelo desconto menor de R$ 30,00 proporcionado pela isenção do IPI para pagamento à vista, desde que o custo do frete fosse assumido pela loja. A loja aceitou a condição, desde que pudesse entregar o produto em domicílio com 72 horas.

A aposentada Dalvani de Carvalho passou a tarde olhando máquinas de lavar, mas confessa que não deu a menor importância para a redução de IPI. “Não vou dar bola para uma redução de R$ 50,00”, disparou. “Pra mim isso não é desconto!” - acrescentou.

Governo amplia redução de IPI

Brasília e São Paulo - O assessor especial do ministro da Fazenda, Marcelo Fiche, informou à Agência Estado que o governo republicará o decreto que reduziu o Impostos sobre Produtos Industrializados (IPI) para máquinas de lavar roupas, ampliando o benefício para equipamentos de até 20 quilos.

O decreto originalmente publicado definia o benefício para máquinas com capacidade para até 10 quilos de roupa. Segundo ele, esse foi um erro técnico, já que a maioria das máquinas se concentra na faixa de 11 a 12 quilos. As máquinas com capacidade superior a 20 quilos são isentas do IPI desde 2008 por serem consideradas bens de capital. O decreto reduziu de 20% para 10% o IPI para máquinas de lavar.

Fiche informou também que a data do decreto que circulou ontem, em edição extra do Diário Oficial, é de 17 de abril. Portanto, são válidas as vendas do final de semana já com o IPI menor.

As redes de varejo já contabilizaram crescimento nas vendas de geladeiras, fogões, máquinas de lavar e tanquinhos no primeiro final de semana de vigência da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), anunciada na última semana pelo governo. Na média de quatro grandes varejistas - Pão de Açúcar, Wal-Mart, Magazine Luiza e Lojas Colombo - consultadas pela reportagem, a alta foi de 21,2%. Além disso, a movimentação de consumidores pesquisando preços - que recuaram na média entre 8% e 13% - também foi grande, elevando as expectativas sobre o desempenho para o Dia da Mães, segunda data mais importante de vendas do varejo, perdendo apenas para o Natal.

No Grupo Pão de Açúcar, o destaque ficou com os fogões, com alta de 25% nas vendas quando comparadas à média dos últimos finais de semana. Segundo o diretor executivo da companhia, Jorge Herzog, considerando todos os produtos beneficiados pela redução do IPI, as vendas subiram 20%, e os preços caíram entre 8% e 13% “Essa compra (de bens da linha branca) geralmente não acontece por impulso. Acreditamos em um crescimento acima dos 20% nos próximos dias com a proximidade do Dia das Mães”, afirmou.
FONTE - www.tribunadonorte.com.br

Nenhum comentário:

Rádio ao Vivo Clique no PLAY