quinta-feira, 30 de abril de 2009

Aparecem quatro novos casos suspeitos de gripe suína no RN


São quatro os novos casos similares à gripe suína em estado de observação no Rio Grande do Norte. Enquanto a Secretaria Estadual de Saúde anunciava ontem à tarde que mais três pacientes encontravam-se isolados em hospitais da rede privada da capital, um novo paciente com sintomas suspeitos da doença era transferido do Hospital Regional de Assu para avaliação no Hospital Giselda Trigueiro, referência em doenças infecto-contagiosas no estado.

A paciente de Assu está sendo considerado, até agora, o caso mais provável de infecção pelo vírus H1V1 no Rio Grande do Norte. Trata-se de um rapaz, natural do município de Castanhal, no Pará, que morou os últimos seis meses em países como Panamá e Costa Rica, onde o índice de contaminação é considerado alto.

“Ele disse que teve contato com mexicanos no aeroporto, quando voltava para casa”, afirmou a auxiliar de enfermagem do hospital de Assu, Joana D’arc. De acordo com ela, o paraense queixou-se de sintomas relacionados a cefaléia, febre, mialgia, coriza e dor na garganta, o que, somados ao fato dele ter estado recentemente em países da América Central, foram determinantes para o médico plantonista tê-lo encaminhado para Natal com prescrição de possível caso de gripe suína. O paciente retornou ao Brasil há seis dias e está no Rio Grande do Norte há dois, para trabalhar na fábrica Delmonte, em Ipanguaçu. “Ele veio fazer o exame para admissão e o médico acabou constatando o problema”, expôs Joana D’arc.

Os três outros casos recentes de suspeita da gripe suína, divulgados no início da tarde de ontem pela Sesap, incluem uma pessoa da convivência com o potiguar que esteve no México e chegou a ser internado, no início da semana, para observação. Esse primeiro caso suspeito espera por resultados de exames, mas os médicos consideram mais provável que se trate de uma crise de sinusite. O paciente já foi liberado e está emc casa.

A subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica, Juliana Araújo, não soube responder se a pessoa que apresenta sintomas suspeitos é de sua família ou amigo próximo do primeiro paciente. “Nós fizemos uma busca com ele e localizamos o segundo caso, o mesmo que o MS já tinha divulgado”, assinalou.

Juliana explicou que houve resistência por parte do rapaz em apontar um possível contágio através de sua pessoa. “Ele não queria dizer absolutamente nada. Só posso dizer que é uma pessoa que teve contato próximo e apresentou os sintomas também”. Em relação aos dois outros casos, são duas pessoas que chegaram em Natal ontem, dos Estados Unidos – uma de Nova York e a outra do Texas. Ambas procuraram hospitais particulares da capital e se encontram internadas, isoladas dos demais pacientes e em observação. “Já coletamos o material dos dois”, garantiu Juliana.

Enfermaria adaptada

Por determinação da governadora Wilma de Faria e do secretário de Saúde, George Antunes, a equipe do Giselda Trigueiro esvaziou uma das enfermarias para isolar o paciente tão logo foi acionada sobre o caso. O secretário George Antunes reconheceu, na última terça-feira, durante coletiva à imprensa, que a unidade hospitalar – a única da rede pública especializada em doenças infecto-contagiosas - não dispõe da estrutura necessária para enfrentar uma pandemia. Além de carecer de um setor de isolamento o hospital não possui um sistema de exaustão, indispensável para destruir as partículas virais no ar, antes que outros pacientes sejam contaminados.

Paciente acredita que seja “dengue”

O engenheiro agrônomo Deizyt Ribeiro da Silva é o brasileiro que foi internado no Hospital Gizelda Trigueiro, na noite de ontem, com suspeita de ter contraído a gripe suína. Ele chegou às 20:40 no hospital que é a unidade referência no tratamento de doenças infectocontagiosas em Natal, numa camionete Toyota cabine dupla, proveniente de Assu e estava acompanhado de uma mulher, além do motorista. Todos portavam máscara hospitalar.

Silva demonstrava uma certa tranquilidade, esperançoso que a doença que o acometeu não passe apenas de uma gripe comum. Ele confirmou que sentia dores no corpo e nas articulações, “como se fosse uma dengue”.

Ele ainda explicou que começou a sentir o sintoma de gripe há três dias, logo depois que chegou de viagem da Costa Rica, na América Central, onde tinha ido visitar familiares: a filha Dasmin e a sua mãe, Gabriela.

Moreno e de 27 anos, com estatura mediana, o agrônomo não precisou de maca assim que chegou no Hospital Gizelda Trigueiro. Ele desceu e saiu andando para falar com os repórteres no pátio por trás do pronto-socorro do HGT.

Depois, ele foi encaminhado para o laboratório, onde foi, inicialmente, atendido pela infectologista Edna Palhares.

O médico de plantão, Petronio Spinelli, foi quem saiu para falar com os jornalistas, e explicou que o quadro do paciente era estável. Segundo ele, para começar, estava sendo colhido sangue do paciente para ser examinado, além de material SUAB a ser remetido para um laboratório em Belém (PA), com finalidade de feito o isolamento do vírus, a fim identificá-lo para ver se é realmente da gripe suína. Também seria feita uma radiografia pulmonar do paciente.

Spinelli ainda informou que o agrônomo ficará isolado numa enfermaria, no primeiro andar do Hospital Gizelda Trigueiro. Ele disse ainda que o quadro do paciente, a principio, não apresenta uma situação clínica forte e ele foi internado mais por precaução, acreditando mesmo que a virose não tenha relação com a gripe suína.

A plantonista da administração Vanilde Pereira, disse que só na manhã de hoje a direção do HGT poderia se pronunciar oficialmente sobre o caso, até porque o agrônomo ficaria em observação quanto ao quadro de saúde.
FONTE - www.tribunadonorte.com.br
Compartilhar:

sábado, 25 de abril de 2009

Candidatos ao concurso da Polícia Civil se sentem prejudicados

Os candidatos ao cargo de delegado no concurso da Polícia Civil do Rio Grande do Norte estão se sentindo prejudicados, mesmo com a certeza que as provas serão aplicadas neste domingo (26). O juiz Ibanês Monteiro julgou favorável, neste sábado (25), o recurso impetrado pelo Estado para garantir o concurso.

O impasse sobre a data do processo seletivo levou muitos candidatos a desistirem de um ritmo acelerado de estudo. Além disso, muitas pessoas que viriam ao estado, quando souberam do cancelamento das provas na tarde dessa sexta-feira (24), desistiram da viagem o que gerou muitos prejuízos financeiros.

“São muitos problemas. As pessoas ficaram ansiosas sem saber a data das provas. Mas acho que realmente é necessário fazer essa adaptação para os deficientes”, opinou a candidata, Késia Menezes.

Para Adla Borges, os candidatos que vinha estudando há muito tempo, desistiram com os problemas na data do concurso. “ Acho que existiu uma desorganização. Ele deveriam ter feito edital observando outras provas”, apontou.

A problemática começou quando a promotoria do Deficiente e Idosos entrou com um recurso pedindo o cancelamento imediato do concurso. O Ministério Público pede a destinação de 5% das vagas para pessoas portadoras de deficiências.

Esta semana, o juiz Cícero Martins, da 4ª vara da Fazenda Pública, determinou a suspensão das provas do concurso público para o cargo de delegado. Nesta sexta-feira (24), o Estado entrou com um recurso solicitando a suspensão da anulação do concurso e conseguiu manter as provas para este domingo (26).
FONTE - www.nominuto.com
Compartilhar:

terça-feira, 21 de abril de 2009

Redução de imposto aumenta vendas de produtos da "linha branca"


Nem bem a redução do IPI sobre produtos da chamada linha branca entrou em vigor, um aumento de 15% na venda de geladeiras, fogões e máquinas de lavar foi registrado sábado e ontem nas lojas de eletrodomésticos de Natal.

O movimento incomum para esta época do ano atingiu tanto as lojas do centro da cidade, onde os sábados costumam ser de poucas vendas, até as do Alecrim, onde os vendedores tiveram de correr para atender o volume maior de interessados. Na mira do consumidor, geladeiras duplex e máquinas de lavar de 10 kg.

Ontem, a procura continuou aquecida pela notícia de redução do IPI, sem que ainda ela tivesse sido passada para os cartazes das lojas. “Estamos anunciando os novos preços em cartazes na medida em que a matriz vai autorizando”, disse André Mendes, gerente da loja Rabelo do Alecrim.

No Atacadão dos Eletros, no centro da cidade, o subgerente Fabiano Cardoso disse a que venda de geladeiras, máquinas de lavar e fogões cresceu tanto que será preciso um reforço semanal no estoque de 25% - das 50 unidades semanais de cada um dos itens da linha branca, ele imagina que a loja passará a receber 75 unidades de cada item semanalmente.

“À medida em que for se aproximando o Dia das Mães (10 de maio) imagino que essas vendas da linha branca decolarão”, espera Cardoso.

Para todos os gerentes ouvidos ontem pela reportagem, os consumidores estão antecipando suas compras só por causa da notícia da redução por 90 dias do IPI sobre a linha branca.

“Eles já vinham acompanhando essa redução no preço dos carros e no material de construção e não estão perdendo tempo agora que a isenção se estendeu para os eletrodomésticos da linha branca, os mais cobiçados do mercado”, disse André Mendes, da Rabelo.

Ontem, o comerciante Marcelo Henrique foi com a esposa e as sobrinhas comprar uma geladeira duplex atrás do desconto que teria com a redução do IPI. Diante de valores diferentes aplicados sobre duas geladeiras duplex para pagamentos à vista, ele ficou sabendo que, além do IPI, pesa na hora da compra o modelo da geladeira. Enquanto o lançamento teve um desconto, já aplicado a economia de IPI, de R$ 30,00, um refrigerador similar, mais sofisticado, mas um modelo mais antigo, teve um desconto de R$ 700,00.

“Isso é uma questão de margem aplicada sobre um determinado produto”, explicou o subgerente Fabiano Cardoso, do Atacadão dos Eletros, um rede paraibana com 42 lojas espalhadas pelo Nordeste. Mesmo assim, ele admite que apesar da redução maior sobre os modelos mais antigos de refrigerados, os consumidores não costumam abrir mão dos lançamentos. Marcelo Henrique optou pelo desconto menor de R$ 30,00 proporcionado pela isenção do IPI para pagamento à vista, desde que o custo do frete fosse assumido pela loja. A loja aceitou a condição, desde que pudesse entregar o produto em domicílio com 72 horas.

A aposentada Dalvani de Carvalho passou a tarde olhando máquinas de lavar, mas confessa que não deu a menor importância para a redução de IPI. “Não vou dar bola para uma redução de R$ 50,00”, disparou. “Pra mim isso não é desconto!” - acrescentou.

Governo amplia redução de IPI

Brasília e São Paulo - O assessor especial do ministro da Fazenda, Marcelo Fiche, informou à Agência Estado que o governo republicará o decreto que reduziu o Impostos sobre Produtos Industrializados (IPI) para máquinas de lavar roupas, ampliando o benefício para equipamentos de até 20 quilos.

O decreto originalmente publicado definia o benefício para máquinas com capacidade para até 10 quilos de roupa. Segundo ele, esse foi um erro técnico, já que a maioria das máquinas se concentra na faixa de 11 a 12 quilos. As máquinas com capacidade superior a 20 quilos são isentas do IPI desde 2008 por serem consideradas bens de capital. O decreto reduziu de 20% para 10% o IPI para máquinas de lavar.

Fiche informou também que a data do decreto que circulou ontem, em edição extra do Diário Oficial, é de 17 de abril. Portanto, são válidas as vendas do final de semana já com o IPI menor.

As redes de varejo já contabilizaram crescimento nas vendas de geladeiras, fogões, máquinas de lavar e tanquinhos no primeiro final de semana de vigência da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), anunciada na última semana pelo governo. Na média de quatro grandes varejistas - Pão de Açúcar, Wal-Mart, Magazine Luiza e Lojas Colombo - consultadas pela reportagem, a alta foi de 21,2%. Além disso, a movimentação de consumidores pesquisando preços - que recuaram na média entre 8% e 13% - também foi grande, elevando as expectativas sobre o desempenho para o Dia da Mães, segunda data mais importante de vendas do varejo, perdendo apenas para o Natal.

No Grupo Pão de Açúcar, o destaque ficou com os fogões, com alta de 25% nas vendas quando comparadas à média dos últimos finais de semana. Segundo o diretor executivo da companhia, Jorge Herzog, considerando todos os produtos beneficiados pela redução do IPI, as vendas subiram 20%, e os preços caíram entre 8% e 13% “Essa compra (de bens da linha branca) geralmente não acontece por impulso. Acreditamos em um crescimento acima dos 20% nos próximos dias com a proximidade do Dia das Mães”, afirmou.
FONTE - www.tribunadonorte.com.br
Compartilhar:

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Chuvas deixam ruas de Natal alagadas


Um rápido passeio pelas principais ruas da capital e já percebe-se que se deu início ao período chuvoso na cidade, o que já tornou sinônimo de preocupação com os fortes alagamentos. A perspectiva, de acordo com o meteorologista da Emparn, Gilmar Bistrot, é que a forte chuva que caiu ontem no início da noite, na capital, estenda-se durante todo o mês de abril em todo o Estado. “Já choveu em Natal mais de 700 milímetros, quase a metade do que era esperado para todo o mês”, disse.

Segundo Bistrot, as condições climáticas atuais remetem a um período de muita chuva, o que, na sua avaliação, deverá ser similar ao ocorrido no ano passado. “Há uma grande possibilidade de chuvas intensas durante a noite e principalmente na madrugada (ontem)”, atestou.

A reportagem da TRIBUNA DO NORTE percorreu as ruas do bairro Petrópolis ontem, entre 19 e 21h30, e pôde constatar alagamentos consideráveis nos principais cruzamentos que permeiam a área. Moradora da rua Mossoró, a estudante Micaela Macena afirmou que é praxe em períodos chuvosos os habitantes da região usarem da criatividade para transitar na área, vez que as ruas e canteiros ficam totalmente alagados. “É um sofrimento quando chove. Entra água nas casas e nós temos que nos virar para que da próxima vez não aconteça problemas maiores. Acabamos criando subterfúgios para podermos sair de casa e também para não molhe nossos pertences”, assinalou.

Entre as ruas Afonso Pena e Mossoró duas crianças, moradores da região, brincavam perigosamente nas águas ácidas da chuva. Eles disseram estar apanhando as placas que caíam dos carros. “Cobramos dez reais por placa. Quando o dono volta percebe que caiu, nós entregamos e muitos nos dão o dinheiro”, observou Bruno Cristian, de 11 anos, ao lado do amigo Jordan Araújo, de 13.

De acordo com Gilmar Bistrot, o inverno acentuado deste ano deve-se a uma convergência intertropical e ao sistema de brisa (no caso das chuvas durante a madrugada).

Ele explica que a previsão durante todo o dia de hoje é de céu variando de nublado a parcialmente nublado. “O litoral tem apresentado condições propícias para fortes chuvas”, explicou.

Em relação aos municípios do interior do Estado, não houve, até o fechamento desta edição, chuvas consideradas de grande porte.
FONTE - www.tribunadonorte.com.br
Compartilhar:

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Turista fisga peixe com um dedo em reserva ecológica na Malásia


Na reserva ecológica Geopark Langkawi, na Malásia, é possível pescar usando apenas os dedos das mãos. Basta colocar a isca, no caso um minúsculo pedaço de pão, na ponta do dedo para forçar o peixe a sair da água. Na foto, um turista fisgou o peixe com facilidade, após orientações de um guia local. O Geopark é composto por um arquipélago de 99 ilhas tropicias, ao longo da costa de Kedah, ao noroeste do país. (Foto: Mark Baker/AP Photo)
FONTE - www.g1.com.br
Compartilhar:

quarta-feira, 15 de abril de 2009

Energia elétrica terá um reajuste de 7,36% no RN

A conta de energia elétrica dos potiguares vai ficar mais alta a partir da próxima semana. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou ontem um reajuste médio de 11,97% para a tarifa cobrada atualmente pela Cosern. Porém, com a aplicação de alguns cálculos, o impacto para o consumidor será um pouco menor: em média 7,36%, sendo que o incremento será 6,01% para os clientes de baixa tensão (residências e comércios) e uma média de 9,63% para a alta tensão (indústrias).

A mudança no preço começa a valer a partir do próximo dia 22 e atinge os 167 municípios do Rio Grande do Norte. Segundo informações da assessoria de imprensa da Cosern, o grupo de baixa tensão representa um universo de mais de 1 milhão de consumidores, que correspondem a aproximadamente 99% do total de clientes atendidos pela empresa. Já a faixa de alta tensão é composta por 2,3 mil empresas e grandes consumidores.

Levando em conta que a tarifa média cobrada atualmente pela Cosern é de R$ 236 por megawatt-hora (Mwh) e que o consumo médio de um cliente residencial comum fica em torno de 100 quilowatt-hora mensais (0,1 Mwh/mês), a conta final para o consumidor aumentará em aproximadamente R$ 1,41. Isso significa dizer que quem consome cerca de 100 Kwh/mês paga hoje uma média de R$ 23,60 e agora passará a gastar R$ 25,01.

A Cosern ainda não se pronunciou oficialmente sobre a aplicação do reajuste. Através de sua assessoria de imprensa, a empresa informou que as áreas técnicas devem se sentar hoje para avaliar que impacto a mudança trará e se o reajuste atende às necessidades da concessionária. Atualmente, a média de tarifa de energia elétrica é de R$ 254 por Mwh no Brasil e R$ 250 por Mwh na região Nordeste o que coloca os valores cobrados no Rio Grande do Norte em uma posição abaixo dos níveis nacional e regional. Além do reajuste anual da Cosern, a Aneel também aprovou ontem aumentos na Energisa Sergipe, Coelba (BA) e Coelce (CE). Na comparação com as demais empresas, o reajuste da Cosern ficou em terceiro lugar, tanto para as residências quanto para as indústrias (veja quadro comparativo com as tarifas).

Cálculo

A má notícia para o bolso do consumidor vem um ano após uma redução no Rio Grande do Norte aprovada pela revisão tarifária. No ano passado, a Aneel concedeu uma diminuição de de 16,5% no valor pago pelos consumidores Cosern. Na média, as tarifas tiveram um abatimento de 5,8%, sendo de -2,14% para os clientes residenciais de baixa tensão e entre -16,57% para médias e grandes empresas.

A revisão é realizada a cada quatro anos e corresponde à uma avaliação mais aprofundada, levando em consideração desde os balanços da empresa até a opinião dos consumidores sobre o serviço prestado.
FONTE - www.tribunadonorte.com.br
Compartilhar:

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Assu vira para cima do América e vence por 2 a 1

Eliminado do Campeonato Potiguar o América entrou em campo neste domingo (12) no estádio Edgarzão para enfrentar o Assu buscando terminar a competição com o mínimo de dignidade, mas a impressão que ficou é a de que a fase anda mesmo ruim. Na estreia do treinador Guilherme Macuglia o Alvirubro abriu a contagem com Sandro Hiroshi no segundo tempo, mas pemitiu a virada assuense, que com gols de Leandro Mineiro e Luís Carlos, garantiu a vitória por 2 a 1 em casa.

Apesar do resultado o jogo pouco altera a tabela de classificação do segundo turno, já que ABC e Potyguar-CN venceram seus jogos e se firmaram como os dois finalistas da segunda metade do Campeonato Potiguar. O América se manteve na penúltima colocação com sete pontos, enquanto o Assu chegou aos 12 pontos, subindo para o terceiro lugar. Na última rodada do segundo turno o Alvirubro pega o Baraúnas no Machadão. O Assu enfrenta o Potyguar-CN novamente no Edgarzão.

Virada no apagar das luzes

Com um esquema ofensivo montado pelo técnico Guilherme Macuglia com Helinho, Ciel, Sandro Hiroshi e Lúcio juntos, o América saiu na frente do Assu. E o autor do gol foi justamente um dos quatro atacantes, Sandro Hiroshi. O atacante mostrou frieza ao receber a bola na entrada da área, aplicar uma bela finta na defesa assuense e tocar de esquerda para o fundo da rede ao 16 do segundo tempo.

A vitória que estava sendo construída seria fundamental para o processo de reconstrução do Alvirubro após a eliminação no Estadual e depois de uma série de dispensas no elenco. Porém a boa estreia de Macuglia começou a ir por água abaixo a partir dos 34 minutos quando a bola foi levantada na área e Leandro Mineiro desviou para empatar o jogo. Já quase no fim da partida, aos 43, veio o segundo e fatal golpe. O ataque do Assu fez uma tabela bonita e Luís Carlos, na frente de Rodolpho, não desperdiçou, sacramentando o triunfo assuense.
FONTE - www.tribunadonorte.com.br
Compartilhar:

quinta-feira, 9 de abril de 2009

Semana Santa

Nesta Sexta-feira dia 10 de abril a 87FM estará com uma programação especial de semana santa dás 06:00 ás 22:00 músicas religiosas e apartir dás 10:00hs da manhã será exibida a paixão de cristo na voz de Cid Moreira, não percam!!!
Feliz Páscoa a Todos!!!


Compartilhar:

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Um Pouco da História da Páscoa


A Páscoa sempre representou a passagem de um tempo de trevas para outro de luzes, isto muito antes de ser considerada uma das principais festas da cristandade. A palavra "páscoa" - do hebreu "peschad", em grego "paskha" e latim "pache" - significa "passagem", uma transição anunciada pelo equinócio de primavera.

Para entender o significado da Páscoa cristã, é necessário voltar à Idade Média e lembrar que os antigos povos pagãos europeus, nesta época do ano, homenageavam Ostera, ou Easter, em inglês, derivada de Eostre, deusa anglo-saxã do amanhecer. Ostera (ou Ostara) é a Deusa da Primavera, que segura um ovo em sua mão e observa um coelho, símbolo da fertilidade, pulando alegremente em redor de seus pés nus. A deusa e o ovo que carrega são símbolos da chegada de uma nova vida. Ostara equivale, na mitologia grega, a Persephone. Na mitologia romana, é Ceres. Os antigos povos pagãos comemoravam a chegada da primavera decorando ovos. O próprio costume de decorá-los para dar de presente na Páscoa surgiu na Inglaterra, no século X, durante o reinado de Eduardo I (900-924), o qual tinha o hábito de banhar ovos em ouro e ofertá-los para os seus amigos e aliados.

Em hebraico, temos a "Pessach", a chamada "Páscoa Judaica", que se originou quando os hebreus, há cerca de 3 mil anos, celebraram o êxodo e libertação do seu povo, após 400 anos de cativeiro no Egito, pela mão de Moisés. Comemoravam assim a passagem da escravidão para a libertação: saíram do solo egípcio, ficaram 40 anos no deserto até chegar à região da Palestina, terra prometida, atualmente chamada de Israel.

A festa da Páscoa passou a ser uma festa cristã após a última ceia de Jesus com os apóstolos, na quinta-feira santa. Os fiéis cristãos celebram a ressurreição de Cristo e sua elevação ao céu. As imagens deste momento são a morte de Jesus na cruz e a sua aparição. A celebração sempre começa na quarta-feira de cinzas e termina no domingo de Páscoa: é a chamada semana santa. A data cristã foi fixada durante o Concílio de Nicea, em 325 d.C, como sendo "o primeiro domingo após a primeira Lua Cheia que ocorre após ou no equinócio da primavera boreal".

Compartilhar:

terça-feira, 7 de abril de 2009

Lula recomenda que prefeituras "apertem os cintos"

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta segunda-feira que fará uma reunião ainda esta semana para tratar da queda no repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e disse aos prefeitos que será preciso "apertar o cinto".
"Todos vamos ter que apertar o cinto, mas nenhum de nós vai morrer na seca como os municípios já morreram durante tanto tempo", disse ao discursar na inauguração da usina de biodiesel da Petrobras, em Montes Claros (MG).

Lula explicou que a queda no repasse do FPM é um reflexo da queda na arrecadação geral provocada pela crise financeira internacional e fez uma comparação. "Se uma mãe coloca feijão no fogo para cinco pessoas e chegam dez para comer, todo mundo vai ter que comer metade do que estava previsto."

Ele lembrou que o vice-presidente, José Alencar, e ministros já começaram estudos para amenizar as dificuldades das prefeituras. "Nós temos consciência de que se a prefeitura estiver mal a primeira coisa que vai ocorrer é o corte nos salários, a segunda é piorar a qualidade da educação, a saúde, a terceira é que o prefeito não via ter dinheiro pra fazer obra."

Dados da Confederação Nacional de Municípios mostram que em março o repasse do fundo foi 14,7% menor do que no mesmo período de 2008. O fundo é resultado de repasse do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e Imposto de Renda. Com a crise, o governo zerou o IPI de alguns produtos para estimular as vendas.

Houve também redução de alíquotas do Imposto de Renda. Em Montes Claros, o presidente inaugurou a terceira usina de biodiesel da Petrobras que tem capacidade de produzir 57 milhões de biodiesel por ano. Os investimentos para a construção da usina foram de R$ 95 milhões.

Para fornecer matéria-prima para a produção do biodiesel foram contratados 8,2 mil agricultores familiares. A estimativa da Petrobras é de que o número chegue a 20 mil. A intenção é ainda estruturar um modelo de parceria com cooperativas de catadores e organizações não-governamentais no meio urbano para viabilizar o uso de óleos e gorduras residuais na produção de biodiesel.

O presidente destacou o papel social do programa de biocombustíveis, afirmando que se não fosse determinada a compra de matérias-primas dos agricultores familiares, algum grande empresário venderia todo o necessário para produzir o biodiesel e assim não haveria a geração de emprego e renda para a agricultura familiar.

Essa é a terceira usina de biodiesel inaugurada pela Petrobras, outras duas ficam em Candeias, na Bahia e Quixadá, no Ceará.
FONTE - www.nominuto.com
Compartilhar:

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Futebol une Autoridades e Jovens em conflito com a lei em Nísia Floresta.

A Idealizadora do Grupo de Jovens Restauração no Município de Nísia Floresta, Elizângela Teixeira, realizou na última Sexta-feira dia 03 de Abril o I Torneio de Futebol Solidariedade e Paz, que ocorreu na campo do porto aqui em Nísia Floresta.
O evento reuniu juristas, a igreja católica, autoridades do municipio e jovens em conflito com a lei.alunos das escolas públicas foram convidados para participar e fizeram parte das torcidas. A Rádio Fm Executivo 87,9 apoiou o evento fazendo sua divulgação em nossa programação.


Segue abaixo fotos do evento:




FOTOS - Daltro Emerenciano
Compartilhar:

América perde para o Santa Cruz e dá adeus ao Campeonato Potiguar


Se ainda existia esperança de que o América reverteria sua situação no segundo turno, ela foi enterrada na tarde deste domingo (05) quando diante de sua torcida o Alvirubro foi derrotado pelo Santa Cruz por 3 a 1 em pleno Machadão. Os torcedores não deixaram barato e vaiaram os jogadores na saída de campo. Os gols do confronto foram marcados por Kel (2) e Dênis, para o Tricolor do Trairi, enquanto o artilheiro Lúcio descontou para o time americano.

O resultado tira qualquer chance do América de alcançar a classificação para a final do segundo turno. Com sete pontos o Alvirubro termina a oitava rodada na última colocação e ainda tem dois jogos por fazer, contra Assu e Baraúnas. A eliminação precoce faz com que o time americano volte sua atenção agora para a Série B do Campeonato Brasileiro. A estreia está marcada para o dia 9 de maio contra o Atlético Goianiense no Machadão.

Enquanto o clima foi de total tristeza no vestiário americano, os jogadores do Santa Cruz comemoraram a terceira vitória consecultiva no segundo turno como um título. O Tricolor do Trairi chegou aos 11 pontos e entrou de vez na briga por uma vaga na final da segunda metade do Campeonato Potiguar. O Iberezão promete pegar fogo no próximo domingo (12) quando os donos da casa vão encarar o atual líder Potyguar-CN em um confronto crucial na luta por uma vaga na decisão.

Uma trave no caminho

Repetindo o esquema de jogo com três atacantes - Ciel, Helinho e Lúcio - o técnico Vereador sabia que o duelo diante do Santa Cruz era tudo ou nada. Do outro lado o Tricolor veio com um 3-5-2, explorando as descidas dos laterais Breno e Wescley.

Em uma partida equilibrada no gramado do Machadão, o América quase abriu a contagem em duas oportunidades. E o protagonista das chances não poderia ser outro, Lúcio. Mostrando faro de gol, o artilheiro do Campeonato Potiguar aproveitou o espaço dado pela defesa tricolor e mandou a bola na trave aos 25 minutos, asssustando os visitantes. Na sequencia Tiago Gasparino ainda desperdiçou outra chance. Para desespero do torcedor alvirubro o lance se repetiu no minuto seguinte e novamente Lúcio chutou no poste.

O castigo

Depois de ver as chances de sair na frente no placar pararem na trave do goleiro Eridelson, o América sentiu na pele o castigo em dose tripla. Aos 16 minutos Tiago Gasparino caiu na área alvirubra e colocou a mão na bola. Sob protesto dos jogadores, o árbitro Suelson Diógenes marcou a penalidade. Kel foi para a bola e bateu firme no canto direito do goleiro Rodolpho, abrindo a contagem.

Já não bastasse a desvantagem, o Alvirubro ainda assistiu Kel ampliar quatro minutos mais tarde. O meia do Santa Cruz aplicou um corte na defesa americana e chutou colocado para marcar o segundo. E ainda viria mais. Aos 31 foi a vez de Dênis deixar a sua marca após um contra ataque. O atacante bateu no contrapé de Rodolpho.

Com o jogo definido, Lúcio ainda marcou o gol de honra em uma cobrança de pênalti firmando o posto de artilheiro do Campeonato Potiguar. Porém o gol, marcado já nos acréscimos, pouco ajudou o América a se recuperar no duelo e o Alvirubro saiu de campo eliminado da competição.
FONTE - www.tribunadonorte.com.br
Compartilhar:

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Acusações contra doações a políticos provocam polêmica


Além de prisões e buscas, a Operação Castelo de Areia gerou dúvidas e suspeitas e pôs mais uma vez responsáveis por uma investigação na defensiva. A busca de documentos no escritório do departamento jurídico da Camargo Corrêa, a falta de distinção entre doações legais a partidos e políticos daquelas ilícitas e até mesmo o fato de a decisão do juiz Fausto Martins De Sanctis não citar o PT e outras duas siglas (PTB e PV) estão entre as maiores polêmicas despertadas pela operação.

Ontem, o líder do PSDB, Arthur Virgílio Neto (AM), afirmou que a divulgação de nomes de parlamentares que receberam da empreiteira Camargo Corrêa doações legais para campanhas eleitorais, investigada pela Operação Castelo de Areia da Polícia Federal, teve como objetivo “jogar uma cortina de fumaça” para desviar o foco de superfaturamento na construção da refinaria Abreu e Lima, da Petrobrás, em Pernambuco. “Posso estar muito equivocado, mas parece que jogaram uma cortina de fumaça para criminalizar doações legais e evitar a investigação de superfaturamento da refinaria de Pernambuco”, disse o senador, em plenário.

Os delegados envolvidos na investigação se defendem afirmando que relataram os indícios de possíveis crimes eleitorais à 6ª Vara Criminal Federal por dever de ofício, fazendo eco à nota oficial divulgada pelo órgão em São Paulo. Caberia ao juiz do caso extrair cópias do material sobre as doações a partidos e a políticos e envia-las à Justiça Eleitoral Para que um inquérito sobre um crime eleitoral seja aberto, afirmam os federais, é necessário uma decisão da Justiça, pois a PF não pode, por lei, iniciar de ofício um inquérito sobre o tema. Delegados afirmam que o objetivo da Operação Castelo de Areia era verificar a existência de crime financeiro e reclamam que esse aspecto da operação não teve atenção da mídia. Sobre esses delitos, dizem, o inquérito “reuniu provas importantes contra os doleiros e os diretores da construtora”.

Ele ainda afirmam que os indícios de supostos crimes eleitorais que surgiram durante essa investigação foram todos relatados em relatórios parciais sobre as interceptações telefônicas. Ou seja, alegam que a PF não sonegou nenhuma informação sobre legenda ou político citado nos grampos.

Doações


Na nota oficial, a PF informou que o delegado Otávio Russo, presidente do inquérito, não fez qualquer menção aos partidos e aos políticos em sua representação com os pedidos de prisão e de busca e apreensão à Justiça. De fato, o delegado se refere de forma genérica ao “eventual financiamento ilícito de campanhas políticas”. “Faz-se mister oficiar o TSE a fim de confrontar as doações mencionadas nos áudios captados com aquelas efetivamente registradas”, afirmou.

O delegado cita, no entanto, como exemplo de indícios de crime eleitoral, o trecho de uma interceptação telefônica no qual um diretor da Camargo Corrêa conversa sobre doações “por dentro” e “por fora”. Nessa conversa, aparecem sete partidos - PMDB, DEM, PDT, PP, PPS, PSDB e PSB.

Em nota oficial, a Superintendência da PF afirma que sempre tratou o tema com reserva, tanto que a investigação esteve sob sigilo durante um ano, eximindo-se de responsabilidade sobre a publicidade das informações.
FONTE - www.tribunadonorte.com.br
Compartilhar:
← Postagens mais recentes Postagens mais antigas → Página inicial

Redes Sociais

A melhor programação

Seguidores do Google

Arquivo